sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Kit de orientação sobre Tourette e suas dificuldades voltado para professores

Este é o conteúdo do guia para professores  que eu montei para entregar na escola do meu filho.
Esse guia  vai facilitar o próximo ano escolar, os professores que são novos para o meu filho e para a Tourette , já irão iniciar o ano entendendo de Tourette e suas dificuldades.


















Orientações para trabalhar com alunos com Síndrome de Tourette.


Este material tem como objetivo informar os profissionais da educação, a forma como os tiques e outros sintomas da síndrome de Tourette podem afetar o desempenho escolar e o comportamento de crianças / jovens afetados. Com sugestões que devem ser adaptadas as circunstâncias de cada criança ou adolescente portador da Síndrome. Para realizar este trabalho torna-se indispensável um breve conhecimento sobre a síndrome.
Este guia para professores e escola foi organizado com o apoio do PAIE(Programa de Apoio e Inclusão Escolar), da Psicóloga Bárbara Porto e da psiquiatra fabiana Corado. Todo material utilizado para elaboração do mesmo , encontra-se disponível no blog, este guia contém partes que foram coletadas de diversos textos de associações nacional e internacional de Tourette. Segue ainda em anexo, resumo sobre os sintomas da Tourette e suas principais dificuldades.

E mail de contato : dmtorres2006@yahoo.com.br



















O que é Síndrome de Tourette?



Síndrome de Tourette(ST) é um transtorno neuropsiquiátrico de curso crônico, cíclico e caracterizado pela presença de tiques motores e vocais, tendo sua idade de início geralmente na infância ou antes dos 18 anos, que causam limitações significativas ao funcionamento social ou ocupacional do paciente.

Tiquessão movimentos rápidos, repentinos, recorrentes e sem ritmo . Todas as formas de tiques podem ser exacerbadas por estresse e atenuadas por atividades que demandam atenção.

Exemplos de tiques: piscar de olhos, abalos de cabeça de um lado para o outro, pigarrear, fungar, revirar os olhos, movimentos de espalhar e contrair dedos , mãos e braços , movimentos na barriga, gritos , apitos, assovios ,etc... Alguns podem ser mais complexos como a emissão de obscenidades (coprolalia), ou a repetição do que outra pessoa disse(ecolalia).



Efeitos da Tourette:



A Síndrome de Tourette pode afetar a capacidade de aprendizagem de maneiras diferentes, então não há nenhum programa ideal educacional.O que gostaríamos de ressaltar , é que problemas de aprendizagem podem ser superadas com o apoio e adaptações nas Propostas Pedagógicas das Escolas.

·O Distúrbio Hiperativo e Déficit de atenção são encontrados em até 50% dos casos de ST.

·Pelo menos de 30% a 40% tem sérios problemas no seu desempenho escolar e junto com obsessões e compulsões (TOC), podem prejudicar seriamente o rendimento do aluno.

·Dificuldades de aprendizado estão em 36% dos alunos portadores da ST
A síndrome de Tourette não afeta a inteligência. Em geral, os estudantes com ST, têm uma média capacidade intelectual ou superior , então eles não devem ter problemas de integração nas classes no ensino regular. No entanto, estima-se que muitos alunos com síndrome de Tourette podem ter problemas ou dificuldades de aprendizagem, principalmente de atenção e distúrbios comportamentais associados a ela.



Desempenho na Escola



*As energias e os esforços dispendidos pela criança e adolescente para suprimir ou controlar os seus tiques, pode prejudicar sua capacidade de concentração.

*Tiques e ou outros sintomas de Tourette geralmente afetam habilidades relacionadas com a escrita, leitura (ortografia), resolução de problemas, a matemática e manipulação de equipamentos, entre outras áreas de aprendizagem. Além de apresentarem problemas de integração visuo-motora, que dificultam a execução de tarefas escritas, transferência do que está no quadro negro para o caderno ou até de livro. Pode parecer que o aluno é preguiçoso, mas o esforço que ele faz para colocar no papel é massacrante.

*O surgimento de obsessões, pensamentos ou imagens são inevitáveis e geram altos níveis de estresse, medo e ansiedade, o que interferem na concentração. Esses rituais e compulsões relacionadas com obsessões "roubam" tempo e atenção do trabalho escolar.



Necessidades educacionais



· Alunos com Síndrome de Tourette precisam de um entendimento tolerante e, ao mesmo tempo ser flexível o suficiente para acomodar as demandas acadêmicas e requisitos específicos para suas necessidades educacionais.

· Quando déficit de atenção, hiperatividade, tiques ou outros sintomas de Tourette interferem com as atividades, o desempenho ou a integração do aluno, as adaptações do ambiente escolar podem envolver implementação de mudanças nos sistemas de exame e tarefas comuns.

· Se os sintomas afetarem ou interferirem excessivamente nos processos de escrita, concentração, de recuperação de informação e mecanismos de expressão, os critérios de teste devem ser adaptados, e permitir que o aluno possa executar, sem a pressão do tempo, fora da sala de aula regular ou por via oral.

· Se necessário, autorizar a saída da sala de aula em situações estressantes, e considerar a responsabilidade de reduzir a quantidade de trabalho a ser feito em sala de aula ou em casa, alternando as questões, são medidas que ajudam a aliviar o stress, que são tão vulneráveis aos alunos com Síndrome de Tourette.

  • Empatia e compreensão dos professores não só ajuda a evitar brigas, provocações, isolamento, humilhação, punição injusta e desnecessária para os alunos com síndrome de Tourette, mas também ajuda a reduzir as emoções negativas associadas com o sentimento de fracasso, medo e ansiedade em situações escolares. . Estas emoções podem atuar como "gatilhos" de tiques e, em alguns casos, o aparecimento ou agravamento de situações de evasão escolar, fobia escolar, e doenças psicossomáticas.




Sugestões para o dia a dia escolar



· O professor deverá observar sempre que possível a agenda, pois a mesma não pode deixar de ter tudo bem anotado para seu devido acompanhamento pela família ou apoio responsável.



· O aluno muitas vezes tem dificuldade de copiar no caderno todos os registros das disciplinas ou atividades escritas no quadro devido ao comprometimento motor da Síndrome. Caso este problema venha acontecendo com freqüência, orientar a família a tirar cópia do caderno dos amigos ou dos registros do professor das partes que ele não conseguiu realizar.



· O uso do computador por parte do aluno, para ajudar no problema de coordenação motora da Síndrome, pode ser também uma alternativa a ser testada. Lembrando que o mesmo pode também gerar ansiedade no aluno caso ele não consiga acompanhar a turma.





· A Escola pode também permitir o uso de gravador que irá ajudar a compensar falhas de atenção e dificuldades para acompanhar as atividades da sala, facilitando através da repetição da aula em outro momento, uma melhor aprendizagem por parte do aluno.



· Levando em conta a questão de visualização e atenção e até mesmo para favorecer um maior contato com o professor, torna-se importante que os alunos sentem na frente da sala de aula.



· A família e o apoio necessitam estar sempre bem informados sobre os conteúdos que serão estudados durante o bimestre com antecedência, para que possam montar estratégias de aprendizagem variadas que facilitem o processo de aprendizagem do aluno.





Sugestões de adaptações para o processo de avaliação



O aluno deve ser avaliado, levando-se em consideração suas dificuldades e possibilidades, adaptando sempre que necessário os instrumentos de avaliação. As sugestões abaixo que poderão ser utilizadas pelos professores, são medidas que visam melhorar o desempenho dos alunos.



1- As avaliações devem ser com perguntas diretas e não contextualizada, com enunciados curtos e diretos.



2- Nas provas de interpretações com textos muito longos, os mesmo devem ser fragmentados com perguntas abaixo de cada parágrafo.



3- O uso de letras maiores e mais espaçadas também podem ser usadas




4- Nas avaliações de matemática, abaixo de cada questão deve ser deixado espaço suficiente para os cálculos das mesmas.




5- Na hora da prova o professor deve passar perto do aluno para ter certeza que ele está sabendo o que deve ser feito: caso ele seja um aluno com grandes dificuldades, o professor pode ajudar lendo a questão ou explicando-a.





6- Quando necessário, o aluno pode também terminara avaliação num segundo momento junto à coordenação da escola.



7- Na hora da correção, o professor deve aproveitar tudo que o aluno conseguir produzir e até pontuar mais as questões que o aluno acertar.



8- Caso seja necessário, o professor pode também selecionar parte dos conteúdos e fazer a avaliação do aluno diferente da do grupo.







O Esporte:



-O exercício físico é muito importante para aliviar o estresse e desenvolver habilidades psicomotoras, mas pode gerar situações de marginalização. Nos esportes e jogos de equipe deve pré-alocar para cada equipe, em vez de deixar que os alunos escolham.(se existir a possibilidade de ser rejeitado por companheiros). Também tenha em mente que as exigências sobre a quantidade ou a intensidade dos exercícios exigidos em aulas de educação física pode exigir uma adaptação para neutralizar os efeitos colaterais de alguns medicamentos.

Síndrome de Tourette e suas principais dificuldades – Resumo sobre os principais sintomas.

A Síndrome de Tourette – Características essências:

  • Múltiplos tiques motores e ou vocais (no mínimo 1).
  • Ocorre muitas vezes ao dia de forma recorrente;
  • O número, a frequência, a complexidade e gravidade dos tiques mudam com o tempo.

Sintomas Associados:

  • São obsessões e compulsões;
  • Hiperatividade;
  • Distração;
  • Impulsividade;
  • Desconforto social (com a sensação de está sendo observado);
  • Vergonha;
  • Tristeza frequentemente ocorre;
  • Baixa autoestima;
  • Funcionamento acadêmico, social ou ocupacional podem ser prejudicados, em vista da rejeição pelos outros;
  • Ansiedade;
  • Dificuldade com a matemática;
  • Escrita prejudicada.

Obs.: Prejuízo no funcionamento visuo-motor – COORDENAÇÃO VISO-MOTORA é a Capacidade de coordenar a musculatura com o ato de olhar, do tipo que é exigida em tarefas como recortar, escrever, etc.



Quando falamos em visuo-motor, estamos falando da visão e da motricidade. Quando o aluno ver o conteúdo no quadro ou no Powerpoint ele precisa passar esta informação para a parte motora do cérebro, para que a parte motora interprete como uma ação, que é o ato de escrever. Neste processo, por conta do funcionamento do cérebro (a neuroquímica) há uma falha. O aluno sente isso como uma lentidão para escrever, ou não controle da musculatura ou a letra sai de uma forma ilegível. O cérebro não acompanha a velocidade.





TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade – Principais dificuldades

  • Não presta atenção a detalhes;
  • Comete erros por omissão em atividades escolares;
  • Dificuldade para manter a atenção
  • Parece não ouvir quando lhe dirigem a palavra;
  • Dificuldade em seguir instruções e acaba não terminando os deveres escolares;
  • Dificuldade em organizar tarefas;
  • Perde ciosas necessárias para tarefas ou atividades;
  • Agita mãos e/ ou pés ou se remexe na cadeira
  • Frequentemente fala em demasia.
  • Impulsividade – o aluno acaba errando por ser impulsivo

Obs.: O principal prejuízo do TDAH é o que chamamos de FUNÇÕES EXECUTIVAS, ela é responsável por:

  • Organização;
  • Planejamento;
  • Soluções de problemas;
  • Flexibilidade Cognitiva (flexibilidade do pensamento)
  • Raciocínio Hipotético dedutivo (raciocínio lógico)
  • Atenção;



Quando existe o diagnóstico a criança e o adolescente apresenta uma falha na funções executivas gerando dificuldade e prejuízos escolares. Será uma criança não organizada, sem planejamento, com falta de atenção, etc.



Lembrando que estes sintomas fogem do controle da criança e do adolescente, pois se trata de uma dificuldade neuroquiímica do cérebro (Neurônios – sinapses). Ele não tem controle inicialmente. Por isso, o medicamento é importante e a psicoterapia para ensinar estas habilidades citadas anteriormente. E a mudança principal é com o professor em sala de aula, que passa muito mais tempo com o aluno, e adaptações são necessárias.



TOC – Transtorno Obsessivo Compulsivo – Principais Dificuldades



O TOC é caracterizado por pensamentos obsessivos e a compulsão.

  1. Os pensamentos obsessivos - são ideias, medos e dúvidas mentais recorrentes (ou seja, vão e voltam) e persistentes.
  2. Surge mesmo que a pessoa não queira mais pensar sobre aquele assunto.
  3. São vivenciadas como intrusivos (simplesmente aparece do nada) e sem significado.
  4. A criança e o adolescente reconhecem que os pensamentos obsessivos são produtos da sua própria mente, porém não consegue afastá-las da mente.
  5. A compulsão seria o ATO repetitivo para minimizar, aliviar ou diminuir o pensamento repetitivo.
  6. A compulsão gera alívio, por isso ela se torna repetitiva

Ex: pode acontecer que o aluno verifique constantemente se ele observou ou entendeu a questão, e por isso acaba perdendo tempo.

Ex: Verificar constantemente, reler ou reescrever várias vezes, contar repetidas vezes, repetir algo que acabou de ouvir, contar números, etc.




Além desta apostila, eu ainda montei um cd , sugerindo o filme  Front of  Class ,
também com a entrevista da Oprah sobre Tourette,( que tem neste blog em vídeos) e ainda uma reportagem do Câmera Record(que também tem no blog.

Com este kit estamos preparados para o início de um novo ano letivo em 2012.
Ainda sugeri ao Cícero, responsável pelo nono ano, uma breve explanação com a psicóloga do meu filho e a psiquiatra que estão sempre abertas para qualquer esclarecimento.



























26 comentários:

  1. Dani hj consegui ler todas as suas postagens, uma à uma, me emocionei em vários relatos e só tenho uma coisa a te dizer vc e sua família são todos vencedores, principalmente vc e seu filho.
    Que o Pai Celestial sempre esteja presente em suas vidas, confortando, dando forças e principalmente muita sabedoria.
    Fique em paz sempre!!!
    Beijos
    Silvia (mãe do João Pedro e Julio César)

    ResponderExcluir
  2. Amiga linda!!!!
    Adorei o material!!!!! Parabéns!!!!!!
    Só faltava um empurrãozinho meeeeesmo!!!!!!!!!!!
    Beijos no coração!!!!!

    ResponderExcluir
  3. GOSTARIA DE SABER COMO ADQUIRIR ESSE KIT PARA PROFESSORES., TENHO UM FILHO COM ST...

    ResponderExcluir
  4. Olá! Gostaria de saber como adquirir o kit, pois tenho um filho de 6 anos com a ST e no primeiro dia de aula foi complicado. Ele esta em tratamento, começou agora, mas quero mais informações ... meu email é lissanel@ig.com.br

    Obrigada Elisa

    ResponderExcluir
  5. Olá Elisa, fico feliz com seu contato, o kit eu envio para você pelo correio ,é só me mandar seu endereço, Bjs!!!!

    ResponderExcluir
  6. boa tarde, adorei seu material e gostaria d adquirir o kit p trabalhar com nossas crianças.
    Como posso fazer? tem algum custo? agradeço e aguardo.
    Graca Costa.

    ResponderExcluir
  7. Olá Graça, me mandapor e mail seu endereço que eu te envio o material sem custo . meu e mail é dmtorres2006@yahoo.com.br Beijos Daniela

    ResponderExcluir
  8. nossa!-meu filho tinha 8 anos quando descobri o st mas até então ele é por inclusão passei por vários colégios pagos mas nenhum deles consegue o ajudar hoje ele está com 15 anos,coloco fé em seu kit como posso adquir?E que Deus continue abençoar e te iluminar para fazer essa trabalho lindo que aqui faz
    - abraços monica
    meu e-mail é monica_nelsonjr@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Daniela, que blog maravilhoso, que Deus te ilumine muito, para nos ajudar a entender mais e mais as dificuldades das mães e a sociedade que lidam com doenças desconhecidas! Já li bastante, fui até em um programa televisivo. meu filho tem 13 anos e descobri que ele tinha a sindrome desde os 8 anos. Gostaria mto de receber seu kit. Vou lhe enviar um email com meu endereço. Bjs e que Deus nos fortaleça a cada dia para podermos ajudar nossos filhos a aceitarem esta síndrome.

    ResponderExcluir
  10. Oi Unidade ágape , me mande seu endereço que será um prazer te enviar o guia meu email é dmtorres2006@yahoo.com.br Meu filho tem a mesma idade do seu!!!! beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu endereço é Rua Espanha, 495 - Bairro: Angola - Betim - MG
      CEP- 32604-124.

      Excluir
  11. Pois é Daniela. Também tenho um filho com a síndrome. Sofro muito quando ele sente-se desconfortável com os tiques. Ele tem 12 anos e mora com a mãe. Eu moro 600Km de distância e gostaria de poder estar mais perto dele, porém vários motivos me impedem. Me ajude com o que você puder. Pode me mandar por email: emaissiat@gmail.com.
    Agradeceria muito, pois estou tentando buscar meios na internet. Perco (ou ganho) muitas horas para me interar do assunto. Ele está medicado, controlado, mas algumas vezes os tiques voltam e ele não quer ir no colégio, pois os colegas o perturbam. Obrigado, se puder me ajudar com alguma coisa. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eugênio , desculpe a demora em responder estava doente, vou te enviar hoje!!!!

      Excluir
  12. Oi Daniela. a pouco mais de um mes, meu filho foi diagnosticado com ST. Estou no processo de conhecimento da doença e gostaria do seu material para levar ate a escola para q ele nao sofra bulling. obrigada.

    ResponderExcluir
  13. Dani, gostaria de receber o kit, meu e-mail pscoe@hotmail.com

    ResponderExcluir
  14. Olá Dani! Sou Psicóloga Clínica e trabalho com orientação escolar! Parabéns pela iniciativa de unificar informações de forma sucinta e objetiva. Gostaria de receber alguns exemplares impressos se possível.
    Abraços e sucesso!
    (31)99147864 / 99417864
    joicecaldeira13@hotmail.com
    Facebook: Joice Caldeira Pereira
    Rua Viriato Borges Júnior, 751; Ingá Betim. Cep: 31604568 Betim - MG

    ResponderExcluir
  15. Oi Dani! Esqueci de mencionar que vi também os outros materiais no blog! Interessantes... tenho interesse em recebe-los também! Abraços,
    Joice.

    ResponderExcluir
  16. Ops... o Cep é 32.604.568. O cep enviado anteriormente foi incorreto. Abraços,
    Joice.

    ResponderExcluir
  17. Daniela, boa noite.
    Gostaria de parabeniza-la pelo material acerca da ST. Tenho um filho que tem tiques desde bem novo, hoje ele tem 10 anos e desde os 04 anos venho procurando profissionais que possam diagnosticá-lo (neurologistas, psicopedagogos, psicólogo). Nestas consultas falo sobre a ST, mas sinto que há um desconhecimento da matéria. As respostas que tenho é que os tiques são decorrentes de ansiedade e que sessões de terapia seriam suficientes. É muito frustrante, principalmente pelo fato que as consequências desta síndrome se manisfestar não somente pelos tiques, mas também pelo mau desempenho escolar. Gustavo, é um menino maravilhoso, meigo, inteligente e muito carinhoso, entretanto não tem muitos amigos e tem baixa autoestima, o que nos deixa bastante tristes, sem saber o que fazer.
    Desculpe o desabafo, mas como eu disse, até hoje, apesar de eu ficar horas buscando 'diagnosticos' para o meu filho, não consegui ainda, um profissional da área que pudesse fazê-lo. Por isso gostaria que, se puder, você me indique algum profissional em Belo Horizonte para que eu pudesse procura-lo. Além disso gostaria imensamente, que me mandasse o material acima, para que eu o reencaminhe para a escola do Gustavo. Deus a abençoe pelo que está fazendo. Obrigada.
    Rosângela Parreiras
    Rua Geraldo Bicalho, 83 / 302 - Belo Horizonte CEP 30421-108 e-mail fernando.parreiras@hotmail.com

    ResponderExcluir
  18. Daniela, bom dia!
    Mais uma mãe desabafando....Meu filho ainda não tem o dignóstico "oficial" de ST, mas tenho medo, não sei quem procurar (São Paulo - SP) tenho medo de deixar meu filho nas mãos de quem não entende e não quero bater de porta em porta de psiquiatras porque acho que será um desgaste enorme para ele. Assim como o Gustavo, meu filho Théo, com 12 anos, é um menino maravilhoso, meigo e muito carinhoso, mas sente muito por não ter amigos. A irmã gêmea não tem dificuldades nem tiques... Preciso de ajuda. Sandra (svlt@bol.com.br)

    ResponderExcluir
  19. Olá, meu filho está com 9 anos e tivemos o diagnostico de ST esse ano de 2014, estou tão perdida, se puder me enviar o material agradeço. Meu e-mail é ana.seabra@yahoo.com.br Não sei quem busco, se psicologas, se aulas particulares, ele tem TDAH e ST. Bj.

    ResponderExcluir
  20. ola, tenho um filho com ST, começou com 5 anos mas, só foi detectado agora com 8 anos. Estou gostando mto do seu blog, ta me ajudando mto, mas ainda tenho mta dificuldade em certas situações ( é mto difícil, as vezes desesperador). Quero adquirir seu kit, meu e-mail: irribeiro28@hotmail.com
    obrigada

    ResponderExcluir
  21. Olá! Gostaria que vc me enviasse o kit pq sou professora de história e tenho um aluno com ST. Nunca tive contato com essa síndrome e preciso de todo o material possível para tornar o ambiente escolar mais acolhedor para ele. Fui informada que o ambiente escolar é o maus hostil para ele. Se vc puder falar comigo por email passo as informações necessárias para o envio do kit. Mto obrigada! Meu email é: carlaachaves@gmail.com
    Aguardo seu contato. Abraços. Carla

    ResponderExcluir
  22. Olá!!! Sou estudante de Pedagogia e estou fazendo um trabalho a respeito da ST. E gostaria muito se possível você me enviar esse Kit de orientação...Meu E-mail é: monicacarvalho67@hotmail.com
    Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  23. OLA, MEU NOME É CAMILA SOU RECEM FORMADA EM PEDAGOGIA, TENHO UM FILHO DE 7 ANOS E 9 MESES QUE RECENTEMENTE FOI DIAGNOSTICADO COM SÍNDROME DE TOURETTE. GOSTARIA DE RECEBER O KIT DE ORIENTAÇÃO, COM CERTEZA ME AJUDARÁ, POIS CONFESSO QUE ESTOU ASSUSTADA E PERDIDA, NÃO SEI COM AJUDÁ-LO. MEU E-MAIL É : CCAMILA_CABULAO@HOTMAIL.COM

    ResponderExcluir
  24. Gostaria de mais informações sobre este assunto.o meu filho tem 12 anos e desde que entrou na escola que é um trauma o simples facto de ir para a escola... consegui que integrasse uma terapia com pdeupsiquiatra,mas em v«conjunto com a escola vale zero,porque as escolas mais facilmente dizem que são crianças sem educação.mande-me o kit por favor. alexandra_reis181@hotmail.com
    obrigado

    ResponderExcluir