quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Histórias de Todos Nós, hoje com Fernando Maia

Histórias de Todos Nós, hoje com Fernando Maia

Quando eu iniciei o blog, não imaginei que eu ganharia presentes tão especiais como eu tenho ganho, tem sido um bálsamo em nossas vidas com tourette.


Faz algum tempo , eu falei sobre os anjos que nos ajudaram e nos ajudam nessa caminhada, mas hoje eu queria dizer que Deus cobre nossas vidas de anjos. Anjos que abrem seu coração, que nos permitem compartilhar de suas vidas e assim nos ensinam a caminhar melhor, e anjos não tem idade!!!!


Obrigada Fernando por me ensinar muito, tenha certeza que aprendi bastante com você.




Fernando Maia mora em Fortaleza (18 anos)


Quando era criança eu tive os primeiros sintomas do ST e foi bem difícil. Porque no início nem eu, nem meus pais e ninguém da minha família entendia o que era aquilo .

Não sabíamos se aqueles movimentos que eu fazia (de piscar os olhos , revirar o pescoço) tinha cura, ou melhora, nem como fazia para parar. Para mim e meus pais eram apenas Tic Nervoso, pra gente tinha cura...

Na escola não foi muito difícil, eu procurava ser sempre amigo de todos, uma pessoa alegre, para que ninguém brincasse com minha cara, já que todos gostavam de mim, ninguém brincava com meus tics…

Na minha adolescência, eu comecei a ir ao médico psiquiatra e ela apenas passava remédios e mais remédios, que não curavam meus tics. Me deixava com sono , com o corpo mole.

Eu resolvi pesquisar sobre o que eu tinha por conta própria. Na internet, pelos sintomas, eu vi que o que eu tinha era Síndrome de Tourette, e troquei de médico, e ele me explicou melhor, que o que eu tinha, não tinha cura .

A partir daí, meu modo de lidar com a doença mudou. E eu comecei a me perguntar, perguntar a Deus como faria para conviver com uma doença que eu nunca iria me curar .

Então eu comecei a parar de me preocupar com a cura e me preocupar em conviver com a doença.

Eu passava nas ruas, via aquelas crianças sem ter o que comer, sem ter pernas para andar, pessoas sem ter visão, e o meu problema se tornava tão pequeno diante dessas pessoas.

Eu pergunto se alguma pessoa nesse mundo não tem problemas? Acho que a resposta é não. Mas Deus mandou seus filhos para aprenderem a ser felizes, por isso, temos problemas, que é para nos tornamos pessoas mais fortes.

Eu digo para os portadores de ST, é difícil, vai ser difícil, está sendo difícil para mim. Todo dia é uma nova luta, tem dias que não conseguimos dormir, tem dias que nosso pescoço dói, nossos olhos doem e o pior é que mesmo doendo não conseguimos parar de fazer, tem dias que choramos de dor.

Já bati em portas e armários. Uma dica para se ter cuidado em casa: não andem com facas apontas para frente, antenas levantadas, mesas com quina ou obstáculos no chão.

Nós portadores do ST não conseguiríamos nada se não fossem nossos pais, familiares, amigos... Eles são muito importantes por que nos dias que acordamos frágeis, que estamos triste, são eles que nos fortalecem... E não venham me dizer que não tem amigos, procurem fazer amigos, não é por que temos Tourette que vamos esperar que venham até nós, com pena, temos que correr atrás, fazer os outros felizes para que os outros ajudem e nos façam felizes.

Eu queria Agradecer a Daniela pela Iniciativa de criar um Blog sobre o ST, eu leio o blog todos os dias, não sou bom com as palavras, por isso demorei a vir aqui dá meu depoimento, mas a Daniela como todas as mães de filhos com ST são guerreiras, pois é, eu agradeço a minha mãe apesar da gente brigar bastante, eu agradeço, por que ela sempre esteve comigo me ajudando a conviver com minha doença. =DD

7 comentários:

  1. Patrícia Calheiros9 de dezembro de 2011 09:25

    Dani, você não tem noção do bem que seu Blog está fazendo na vida das pessoas! Parabéns! Estou muito orgulhosa de você e mais orgulhosa pelo depoimento do Fernando Maia! Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  2. São de arrepiar as palavras de Fernando!Parabens pela coragem!E a minha amiga Daniela meu sincero reconhecimento, guerreira e comprometida, dedica seu precioso tempo em entender a ST.Mãe dedicada !Te adimiro muito e tenho orgulho de ser sua amiga.Deus te abençoe!Lucila

    ResponderExcluir
  3. Parabéns a Dani por criar o Blog e ao Fernando por nos ensinar.

    ResponderExcluir
  4. Sou Fernanda, mãe do Fernando e vê-lo falar da sua vida com a ST, do que passamos durante todos esses anos me emociona bastante... achei engraçado quando ele falou que eu brigo com ele, na verdade eu brigo por ele e com ele, brigo pra ele se organizar, pra ele escolher que caminho na vida ele vai seguir, pra buscar seus sonhos, pra ele crescer como pessoas,pra escolher suas amizades e brigo principalmente pra ele sentir que nada é diferente ou menor pra ele por ser portador de ST, tento sempre deixar claro pra ele; que ele Fernando tem ST,mas a ST não o têm , e fiquei muito feliz quando li seu depoimento, porque acho que estou acertando. Meu filho é um ser humano incrível, é alegre, solidário, carinhoso, respeitoso,amigo dos amigos, não bebe, não fuma, é um atleta,é universitário, crê e têm fé em Deus e têm SINDROME DE TOURETTE. Esse é meu filho Fernando Maia com muito orgulho.

    ResponderExcluir
  5. Dani, me emocionei lendo a história do Fernando...
    Só posso deixar os meus parabéns para vc, para ele e para Fernanda.
    Continue sempre nesse caminho!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. QUE DEUS CONTINUE NOS ABENÇOANDO!!!

    ResponderExcluir
  7. Fernando ,sou professora acabei de me formar em Educação Especial, mas já trabalho na Apae há 3 anos ,começei como voluntária por amar as pessoas e principalmente querer fazer o melhor por quem precisa de muito amor e carinho ,estou fazendo minha monografia sobre a Sindrome de Tourette ,não tenho nenhum aluno com a ST ,mas assisti pela record uma reportagem e resolvi estudar ,a Daniela é uma pessoa abençoada e guerreira e nos dá essa possibilidade de aprender e quero parabeniza-lo! abraço

    ResponderExcluir